Monday, 23 May 2011

você conseguiria ficar um ano sem compras?

Pra quem ainda não conhece – e olha que acredito que não seja muita gente já que esse blog, com apenas 80 dias de vida, já apareceu no It MTV, no site da Revista Criativa, nas seções de moda da Folha, Estadão, Correio Braziliense e outros mil – apresento Joanna Moura. Ela é dona do blog Um Ano Sem Zara, criado com a intenção de manter Joanna fiel a uma promessa: ficar um ano sem comprar nadica, nem uma pecinha de roupa, sapato, acessório, bolsa... nada!




Coincidências do destino, uma amiga me enviou o link do blog há mais ou menos dois meses atrás, e quando vi as imagens fiquei pensando ‘nossa, conheço essa menina de algum lugar’. Uns dois dias depois, me vem a luz: ela era amiga de um amigo meu, e eu sim a conhecia! Não intimamente, mas trocamos palavras num show e depois nos divertimos juntas em uma festa de Ano Novo na casa desse amigo em comum. 

Na verdade, o motivo pelo qual me lembrei do rosto de Joanna foi pelo vestido que a moçoila usava no dia do show: branco, estilo camisetão, simples porém lindo, com um cintinho amarrado na cintura fazendo um estilo super despojado porém chique (e sim, eu tenho memória fo-to-grá-fi-ca pras roupas que eu amo. É um INFERNO). Joanna esbanjava estilo e eu, naquela época fazendo fotos de street style, fiquei morrendo de vergonha de tirar umas fotos dela (por incrível que pareça é mais fácil tirar fotos de desconhecidos andando pelas ruas que pessoas que tem uma certa “conexão” contigo – afinal, além da cara de pau tem que ter muito know-how pra foto sair linda de morrer!).

Pois bem... o tempo passa, o tempo voa, e aqui estamos nós, eu e Joanna, separadas por um e-mail, onde lhe pergunto tudo e quero saber como está sendo essa nova vida de “sensação bloguística”!


meu look favorito até o presente (mas eu sei que Joanna ainda vai trazer muitos outros pra eu amar!)
 - inspirado em Carrie Bradshaw do Sex and the City


1. Então... Eu sou mega-fã do seu blog e não sou a única! A blogosfera da moda está em polvorosa com a sua chegada. O seu formato é inovador no círculo brasileiro e acho que muitas pessoas se identificam com você – afinal, todo mundo já teve um cartão de crédito no vermelho, já pesou na mão nas comprinhas e não resistiu a uma ida ao shopping. Você esperava esse sucesso todo tão repentinamente?
Não imaginava essa repercussão! Achava que no máximo, a minha mãe, o meu namorado e amigos mais próximos íam prestigiar a minha loucura. Foi maravilhoso poder trocar experiências e sentir o apoio de pessoas que eu nem conhecia mas que viviam dramas parecidos com os meus.

2. Com a tamanha repercussão do seu blog, você já recebeu propostas para projetos relacionados ao tema? Afinal, você é bonita, seu estilo é “diferente” do usual brasileiro e o followship só cresce. Se algo for legal, acha que a carreira de publicidade vai pela janela e a de moda vai entrar pela porta da frente?
Não recebi nenhuma proposta. Se receber, quem sabe? Vamos ver! 

3. Todo mundo já sabe que você começou o seu blog como uma forma de se manter fiel à promessa de não comprar roupas por um ano inteiro. Mas, e se o sr. Amancio Ortega, dono da Zara, te ligasse falando “Joanna, estás acabando con mi negocio en Brasil!!! Todas agora só querem comprar muito esporadicamente, isso quando compram! Por isso, te pago um milhão pra você parar com seu blog e, ao contrário, virar garota-propaganda da Zara, fazendo sempre um look por dia com uma peça Zara”. Você aceitaria?

Ahahahhaha!! Acho bem difícil isso acontecer! Confesso que ficaria bem tentada!  

4. E mais de você: como é o seu estilo? Eu sei que essas coisas de “define o seu estilo” são meio impossíveis de serem respondidas (e até um pouco nada a ver, porque todo mundo tem um ‘dia de Maria’ e um ‘dia de princesa’), mas... pensemos assim: quais são as peças que definem a Joanna e quais são aquelas que seu corpo institivamente repele? Eu, por exemplo, nunca usaria calça jeans de cintura muito baixa, especialmente com batinha e tamanco! E bermuda jeans! Trauma de infância com bermuda jeans... me dá arrepio de pensar na época em que virou moda bermuda ciclista jeans... Jesus! Hahahahahahaha!
Realmente é difícil definir um estilo. Acho que sou bastante eclética. Me visto de acordo com o humor, a ocasião, o clima, enfim. E gosto de coisas que me caem bem e nas quais eu me sinta bem.  Roupa tem que deixar a gente se sentindo bonita. Não gosto de nada muito colado, nem barriga de fora.




 5. Muitas coisas do seu guarda-roupa são importadas; peças de marcas tipo ASOS e Urban Outfitters. Você acha que marcas como a Renner e a C&A estão melhorando o design e a qualidade de seus produtos ou o Brasil ainda precisa dar uma evoluída na sua “high street”? Dá pra viver só com marcas brasileiras mais “baratinhas”? 
Acho que as marcas brasileiras estão sim correndo atrás do prejuízo e investindo em design e qualidade. Prova disso são as parcerias com designers como Stella McCartney ou Cris Barros. Mas a moda brasileira ainda tem que correr muito atrás de baratear os seus preços e se tornar mais acessível. 

6. Se te dessem uma chance pra montar ou reorganizar uma marca, qual seria? E qual seria o seu passo estratégico?
Nossa, que difícil!!!! Gostaria de pensar numa marca bem acessível mas que tivesse uma preocupação com design. Sei lá, uma marca de roupas de supermercado! Seria divertido.

7. Agora: respondendo de verdade – não vale citar o blogroll só pra dizer nomes, hein! Quais são os sites, revistas, blogs, etc, que você religiosamente lê? Não precisa ser só de moda – afinal, as influências vem de todos os cantos!
Leio a Vogue religiosamente. Sigo no twitter, coleciono a revista, essas coisas. Além disso gosto de blogs de streetstyle que tenham um lado mais artístico também, como o Sartorialist. Porque ele não está de olho só na roupa, está em busca de uma atitude, um momento. 

8. As pessoas admiram muito o seu armário – na verdade, muitos comentários dizem que com uma seleção que você tem, nunca iriam às compras novamente! Você já chegou a essa “catarse”? Você acha que tem tudo o que precisa no seu armário? Se não, o que falta nele?
Nenhuma mulher nunca está plenamente satisfeita com o que tem dentro do armário. Eu não sou excessão. Sou do tipo que não vê problema nenhum em ter dois cintos finos amarelo-ovo bem parecidos porque vejo diferença em mínimos detalhes. Mas tenho consciência de que o meu armário é bem recheado (fruto de anos consumindo demais). Acho que ele vai me servir bem durante esse ano. Portanto, por enquanto acho que tenho tudo o que preciso por lá.







9. Minha relação com máquinas fotográficas não são das mais amigáveis. Prefiro ficar por detrás delas que na frente. Você sempre gostou de tirar fotos? O fato de ter que documentar os seus looks te faz hoje mais propensa a tirar fotos (você fica mais feliz, se arruma melhor, etc) ou te dá mais aflição? Ou seja: depois desses 80 dias, tá mais fácil ou mais difícil encarar as câmeras?
Sempre fui exibida! Mas, sem dúvida, tenho me arrumado mais. Uma coisa é você sair meio de qualquer jeito e ninguém te ver. Outra coisa é você sair mulamba e colocar isso na internet. Mas essa "obrigação" de me arrumar mais (e sempre) tem sido um exercício divertido. E, com todo exercício, a gente vai ficando melhor com a prática. 

10. E quanto a parte ‘social/antropológica” do projeto: tirando a poupança de lado, você está se sentindo melhor em não comprar tanto? Você poderia ser um “estandarte” para diversos grupos que se preocupam com consumo responsável – aliás, já devem ter vários deles de olho em você... ;) Em algum momento você pensou sobre esse tema e como essa mudança nos nossos hábitos de consumo podem auxiliar o planeta ou a melhoria da vida dos trabalhadores da indústria da moda?
Preciso confessar que o objetivo inicial do blog não teve a ver diretamente com a questão da sustentabilidade. No entanto, depois que comecei com a iniciativa percebi como isso é uma consequência bacana desse comportamento. 

11. A pergunta que não quer calar: e quando os 365 dias acabarem? Qual vai ser a primeira coisa que você vai fazer? Ir às compras? E o blog, como vai ficar?
Eu espero já ter alcançado um nível de equilíbrio mental que me faça não sair correndo pra um shopping assim que o desafio acabar. 




Dá pra ver pelas imagens que Joanna esbanja estilo, é linda - o que eu não faria com um par de olhos desses! - e tem um bom gosto absurdo. Pelo menos eu curto muito! E eu vejo o Um Ano sem Zara não somente como uma forma de Jojo (como é carinhosamente conhecida no mundo bloguístico) trazer sua conta bancária de volta ao azul. Hoje ele é um dos poucos blogs brasileiros que realmente mostra looks inspiracionais, ao invés de uma mera repetição de tendências e outros blogs internacionais. 

E, além do conteúdo, acho que ele é um bom estandarte (mesmo que sem querer) de que podemos sim viver com o que temos, que dá pra ser mais seletiva ao fazer compras (não somente de roupas e acessórios, mas de tudo!) e na grande maioria das vezes reclamamos de barriga cheia de nossos armários! O que precisamos não é de um novo vestido ou blusa, e sim de informação de qualidade sobre moda. Algo que nos faça ver nossas peças com outros olhos, achar novas combinações e que nos faça sair da nossa zona de conforto. Parar de usar aquela combinação "jeans+topzinho+bolsa+salto", sabe? 

Porque tem muito mais na moda que isso - e o divertido e gostoso da moda é se embrenhar por esse lado "desafiador" e ousado. Joanna tá aí pra mostrar isso.

6 comentários - Comente aqui!:

Nadia said...

Adorei a entrevista.
Eu amo o blog dela.O jeito que ela usa as roupas e tal (meu lado voyeur, ehehe). Mas que "guarda-roupas" maravilhoso ela tem,ne?

querou aquino said...

sim, nads. ela tem um guarda-roupa de babar! váaarias peças que eu fico desejando que nem louca! mas vou te falar que ela me fez pensar muito sobre o meu, e cheguei à conclusão que não posso reclamar nadica dele! fui compradora compulsiva por muuuuitos anos! hahahahahahah! :)

Affair with my Closet said...

Olá querida! Fiquei muito feliz de conhecer o seu blog navegando nessa blogosfera que nos lava p/ caminhos tão distintos!!! Eu me identiqueri muito com o título de seu blog, masi ainda com o título dessa última postagem, sou CLIENTONA da ZARA e tb vivo dura como a Jojo por comprar roupas demais!!! Acho que eu não conseguiria cumprir essa missão não, apesar de ter diminuído meu consumo na Zara. Mas enfim...como sou muito FANÁTICA pelos blogs internacionais, especificamente os de street style, vi no seu blog a possibilidade de estar mais atenta com as novidades daqui e de fora tb! Estou te seguindo!
Parabéns pela homenagem a Jojo, ela merece, esbanja estilo e tem muita personalidade.
Espero que você venha me visitar em meu blog, ficarei muito orgulhosa caso você goste e se identifique com meu trabalho. Será muito bem vinda nos meus seguidores!
Tenha uma bela semana!
Grande beijo ~.~
Flávia Cruz
affairwithmycloset.blogspot.com

Affair with my Closet said...

A propósito, já estou seguindo ela tb! Muito bom esses tipois de homenagem em blogs amigos, né?! a promoção é fantástica!
Grande beijo ~.~
Flávia

Nai said...

Eu entendo porque ela ficou no vermelho...rs Até eu ficaria, a guarda-roupa dela é lindo e ela mais ainda.

Estou acompanhando a saga desse 1 ano sem compras e confesso que adoro a criatividade dela.

Beijinhus
Nai

Lu E Cris said...

Excelente iniciativa da Joanna mostrando que estilo é mais que consumo... Luxo a entrevista, Carol! Beijokas.

 
BlogBlogs.Com.Br