Tuesday, 11 May 2010

worldwide delivery

Há tempos atrás minha amiga Erica teve um bebê. Ela morou em Londres por alguns anos e, ao chegar no Brasil, infelizmente deu de cara com a sua nova realidade, onde os produtos para bebês não existem em abundância nem no preço que existia por aqui. E a gente sabe que não são só os produtos para bebês, né? Normalmente tudo que é importado custa os olhos da cara; isso sem contar os preços dos produtos nacionais que parecem subir sem menção alguma de inflação.


 tudo que a Erica sonha...


Toda vez que vou ao Brasil me assusto demais com os preços das coisas - e nem é porque "a moeda aqui fora é forte" e então o número no Brasil maior. Fazendo a conversão, sair para comer ou comprar coisas no Brasil está um absurdo! O custo de vida aí fica cada vez mais alto (e a minha vontade de voltar cada vez mais baixa).

Voltando aos produtos importados: penso que a combinação "taxas de importação extremamente altas + custo Brasil (o tal custo de contratar alguém + pagar todos os impostos {de pessoal + da empresa}) + margens cada vez maiores dos revendedores + uma noção viesada do público que 'o que vem de fora é melhor' (sem contar China, Índia e alguns outros...)" criam um premium pelos produtos importados.


 quanto vale o seu Real?



OK, eu sei que o economês foi alto - com direito à "equação fake" e tudo -, mas nem é tão difícil de perceber isso no dia-a-dia. É só reparar em coisas e/ou marcas que, na mera menção de entrar no Brasil, já passam a ser consideradas inferiores - como se o fato de se tornar "acessível" significa automaticamente "ser barato" (no sentido de pouca qualidade). E, muitas das vezes, isso não é nem um pouco verdade.


a matemática*: um vestido da Zara no Brasil equivale a uma calça Diesel aqui...


O mesmo pode ser dito de marcas internacionais que são extremamente hype e in para os brasileiro. Ao chegar no Brasil elas sobem seus preços à estratosfera - sim, Zara e Diesel, estamos falando de vocês. Gente, Zara é marca de fast fashion. Ela vende vestidos a 9.99 euros aqui. MANAONDE que Zara pode cobrar 300 reais num vestido? Diesel é marca de jeans normal. Tanto é uma marca de street wear que o Renzo Rosso - dono da Diesel - lançou a Diesel Black Gold, que é a marca "high end" deles. Com jeans começando a 55 libras, como é que Diesel pode cobrar 1000 reais numa calça?


... e uma calça da Diesel no Brasil vale: um vestido da Miu Miu + uma bolsa Marc by Marc Jacobs


Pois é, mas pode. Por uma combinação de tudo isso que falei acima. Dá pra ver como é importante que votemos bem em todas as eleições e se peça urgentemente por Reforma Tributária séria, por uma reformulação em nosso sistema de alíquota de importações e taxações sobre produtos importados. Tudo isso afeta o nosso dia-a-dia muito mais que pensamos, e a gente nem sente. Seguimos reclamando dos preços, sem pensar que nós contribuimos muito para que eles sejam altos. A indústria brasileira se beneficiaria muitíssimo com tudo isso, e nós, consumidores, à tiracolo.

A estória foi longa, e o puxão de orelha - eleições estão chegando! - já foi dado. Falei isso tudo como uma "introdução" (das longas) a algo MUITO mais importante - a minha lista de lojas com entrega internacional!


agora você tem o mundo nas suas mãos!


Infelizmente não existem muitos sites que entregam roupas internacionalmente. A grande maioria não gosta de enviar para o Brasil por motivos meramente logísticos (infelizmente a gente tá longe de todo mundo!) e problemas com devoluções. A maioria dos países europeus e os Estados Unidos tem leis de proteção ao consumidor mais severas que as do Brasil, e na maioria dos casos as pessoas podem comprar pela internet (ou catálogo) e, se não gostarem das roupas, podem devolvê-las num período que varia entre 14 a 28 dias e receber seu dinheiro de volta. Como elas estão sediadas nestes países, a lei de lá é a soberana, e entregando ao redor do mundo eles podem ter mercadorias "retidas" nas mãos de consumidores por mais de dois meses (contando o período de envio e de retorno). Com isso, enviar para destinos longínquos como o Brasil é visto como perda de dinheiro para a maioria delas.

Mesmo assim, há sites maravilhosos de roupas - e de tudo mais! Vamos ao que interessa:

Sites dedicados a produtos de beleza:
  • HQ hair: vende maquiagem, produtos de cabelo (desde shampoos a máscaras, passando por dry shampoos e loções), perfume, acessórios como secadores de cabelo, pranchas, escovas, prendedores de cabelo e muito mais - entrega mundial;
  • Look Fantastic: pra mim o melhor de todos - fico sempre entre ele e o HQ hair. Eles tem basicamente todas as marcas que você possa imaginar.
  • Love Lula: não é um site de amor ao nosso presidente (quem me conhece sabe que eu nunca recomendaria isso...). A Love Lula é um site de produtos de beleza orgânicos que tem entrega mundial. Eles vendem maquiagem, produtos para o cabelo, perfumes, produtos de beleza especificamente destinados ao público masculino, a mulheres grávidas e a bebês!
  • Feel Unique: outro site de beleza que vende basicamente tudo. Eles até vendem lingerie! O catálogo de marcas deles é o maior que eu já vi. 
  • Glow Girl: também oferece entrega internacional, mas você tem que gastar um mínimo de 49.95 libras para que isso aconteça. Se você quiser comprar bastante coisa (ou algo mais caro), essa loja vale a pena - eles tem a maior coleção de produtos da Bare Minerals fora dos Estados Unidos que eu já vi!

Sites de roupa:

  • ASOS: o nome da loja vem de seu objetivo original - eles queriam vender somente cópias de roupas vistas em celebridades ("as seen on screen" é o acrônimo). Hoje em dia é um portal gigantesco para marcas como Alexander McQueen, Cacharel, Calvin Klein, D&G, DKNY, Diesel, Emporio Armani e muitas outras mais - muitas MESMO! Eles também vendem roupas de diversas marcas da high street, como GAP, Oasis, French Connection (FCUK), Mango, entre outras. Há roupas masculinas, femininas, para grávidas, para gordinhas, para crianças, além de uma seção imensa de produtos de beleza. Cuidado com a Asos - uma vez que você entra no site é impossível sair de mãos abanando! Ah, e se você é comprador deles, vira e mexe eles mandam códigos de desconto... 
  • Fashion Store HQ: esse site não tem uma oferta maravilhosa de produtos, mas o legal é que eles são bem malandros para agradar seus clientes. Eles mandam os pacotes como "presente" para que não sejam parados pela Receita Federal e as suas chances de ter que pagar imposto diminuem drasticamente.Vale dar uma navegada só por isso.
  • Alex and Alexa: essa é para os bebês e crianças estilosos. Ele é *o* site de marcas de luxo para crianças - existem diversas peças que não são muito caras, mas não se espante com a maioria dos preços... 
  • Amoralia: esse site vende SOMENTE lingerie para grávidas. Perfeito para quem mora no Brasil e SOFRE pra encontrar coisas boas e práticas.
  • Bambino Mio: eles vendem produtos orgânicos para bebês tais como fraldas de algodão e calções plásticos, produtos hipo-alergênicos, entre outras coisas.
  • Net-a-Porter: o paraíso fashion!!! Eles vendem quase todas as marcas de luxo. Eu absolutamente adoro o site e o serviço ao consumidore deles - pena que não tenho tanto dinheiro pra comprar com frequência por lá! O site vende somente roupas femininas; desculpe meninos... 
  • The Outnet: é o site de descontos do Net a Porter. Coisa melhor não há!

Outros sites interessantes:

  • AdventureShop: eles vendem quase tudo que se precisa para praticar um esporte - qualquer esporte! Roupas, materiais, até aparelhinhos eles tem.
  • 118 Golf: esse provavelmente só vai servir pro meu médico, Dr. Maracajá. O site é especializado em equipamentos e roupas para golf. Depois dessa ajuda, eu bem que merecia um descontinho...
  • The Book Depository: já comprei toneladas de livros desse site e eles nunca me deixaram na mão. E, mais importante, eu sempre os recebi super-rápido! E olha que o correio espanhol é um horror...


Então, essa é minha lista. Não mencionei Amazon nem Ebay porque tenho certeza que todo mundo conhece - nem vou insultar a inteligência de vocês! Claro que, se eu descobrir algo mais, vou atualizando - e vocês podem me ajudar também! Caso conheçam algo legal que possa ser adicionado, é sempre bem-vindo.


No mais, o que posso dar de dicas para vocês é:
  • tente sempre comprar aos poucos: por mais que você tenha gastos extras com envio, pacotinhos pequenos tem chances menores de serem parados na Receita Federal. Caso contrário o barato pode sair caro - bem caro.
  • arranje um amigo que more fora (ahem!): enviando para a casa do seu amigo e pedindo para que ele te reenvie (mudando o pacote se esse tiver muitos logos e nomes de empresa), você também minimiza as chances do seu pacote ser travado na Receita.
  • leia sempre as linhas pequenininhas e gaste tempo fazendo perguntas antes de comprar pela primeira vez: alguns sites já mandam seu pacote DIRETAMENTE para a Receita, e você não tem como fugir - e às vezes nem devolver. 
  • tenha calma - MUITA calma: o Brasil fica longe - por mais que a gente queira pensar que não. Por isso, espere sempre de duas a três semanas para que o seu pacote chegue (isso dependendo de onde no Brasil você está). Fique também sempre antenada à greve de Correios (no país de origem e no Brasil) e greves e/ou operações-padrão dos portos, aeroportos e Receita Federal. Contudo, depois de 4 semanas entre em contato com o site e peça mais informações sobre o seu pacote.
  • o Ebay vale a pena: sou a pessoa que mais advoga o uso do Ebay - deveria até ganhar percentual. Muitas das roupas que são vendidas lá nunca foram usadas (ou usadas uma, duas vezes) e, como é de pessoa para pessoa, na maioria das vezes os pacotes não são parados. Preste bastante atenção nas descrições, pergunte bastante e se certifique de que o vendedor não teve problemas no passado (dá pra ver pelas opiniões dos compradores anteriores).
  • Peça para que o pacote seja enviado "no particular": muitas lojas - em especial as que operam por dentro do site da Amazon - não tem problemas em fazer isso. Quem tem boca vai à Roma, não tenha vergonha de pedir.
  • Compre um serviço de P.O. Box: existem empresas especializadas em reenvio de coisas. Você compra um "endereço" em um país (seria mais como um CEP de uma casa só, e ele fica registrado conjuntamente à empresa), manda sempre tudo pra lá, e eles te reenviam.

Bom, espero que tenham gostado de tudo - e desculpem pelo post imenso! Tomara que eu ajude a muitas de vocês com esses sites e dicas, e que vocês consigam muitas coisas daqui pelos preços que deveriam estar no Brasil (tô me sentindo quase uma justiceira do sistema tributário!).


 já vejo a capitania dos portos reclamando do trabalho extra!


P.S.: Explicando a matemática dos exemplos:
- vestido da Zara a 300 reais;
- calça da Diesel a 1000 reais
- cotação de hoje: 1 Real x 0.45 Euro

Com isso se vê que:
- 300 reais = 132 euros (ou uma calça da Diesel das mais caras)
- 1000 reais = 440 euros (ou as combinações que fiz acima, retiradas do site da Net a Porter. Ah, você também pode comprar um vestido McQueen - ou Vivienne Westwood - com 440 euros, tá? E ainda sobra um troquinho. Vê lá no Net a Porter).

6 comentários - Comente aqui!:

Lu E Cris said...

Menina... Tô leitora assídua daqui... Quando linkei o The Trend no meu Blogroll, eu o tinha visto num anúncio do google. Entrei, achei a proposta beeem diferente de tudooo o que temos por aqui, linkei e quando percebo, não posso notar posts novos que corro pra cá. Muito legal isso. Fazia tempo que não me interessava por uma leitura diária (mais que diária...rsrs) de Blog. Hj passo os olhos nos jornais e no The Trend. Em relação linkar o post, ok querida! Temos o foco totalmente voltado para moda, arte e sustentabilidade. Temos outro portal onde só falamos sobre isso, O Duas Moda e Arte, onde apresentamos artesãos e estilistas que prezam pela sustentabilidade. Em relação ao seu post, inteligentíssimo e cheio de consciência... Consciência essa que começa a ser formada por aqui. Os valores (morais e éticos) de luxo, estão mudando... Vagarosamente mas estão. A moda consciente certamente vai ganhando espaço e as pessoas vão começando a valorizar seus recursos e a origem dos produtos adquiridos. Ainda tenho esperança que nesse finalzinho de mundo maravilhoso que é meu país, aprendamos a valorizar o que realmente merece valor. Que tenhamos uma política tributária mais honesta e leis para as compras virtuais e internacionauis mais claras e rigorosas. Pagamos bem alto pra importar e temos coisas lindas aqui, como este trabalho da estilista Daniella Martins... Mas, sou otimista... as coisas estão mudando sim, não pelos políticos mas, pela consciência de alguns formadores de opinião. (afff comentário GIGA, desculpe!!)

Lu E Cris said...

E como se não bastasse o comentário - livro, segue parte 2: me manda o link do blog q fala sobre moda com consciência. Quero linkar no Lu&Cris e no Duas Moda e Arte. Bjokasss

Lu E Cris said...

Carol te passei um e-mail para o trendmenu@trendmenu.com. Bjos querida!

Amanda Capellani said...

Super amei esse post e as suas dicas. Entro sempre no Asos, mas ainda não tive coragem de comprar, como moro em Foz do Iguaçu/PR, que faz divisa com o Paraguai, a fiscalização aqui é super rigida com coisas que vem de fora, tenho medo!

ps: Onde vc mora?!
Beijos, e ótimo post querida!
http://cheiadefrescura.blogspot.com/

Renata Nogueira said...

Adorei o post, infelizmente as coisas aqui são caras demais, por isso acho que vale guardar e comprar qdo viajar ou encomendar qdo alguém for! Tô fazendo minha poupança para ano que vem!!!!! Bjs e valeu pela dica do site do sprey!

Mi estilo, mi moda!!! said...

Super completo este post! Adorei!

 
BlogBlogs.Com.Br