Thursday, 1 July 2010

David x Golias na moda - a fashion David x Goliath story

Essa estória não tem um final feliz, apenas um final engraçadinho. Pra gente ver que mesmo na maior das tragédias a gente não pode perder o bom humor e o espírito de que um dia as coisas voltarão pra gente, com juros e correção monetária (boas ou ruins!).

Em 2006 a designer de Los Angeles Elizabeth Carey lançou uma marca de bolsas chamada Bird. Em 2009 a Juicy Couture também lançou uma marca chamada Bird, desrespeitando as leis de copyright da Califórnia. Com o nome de sua marca sendo canibalizado, Elizabeth tentou entrar em contato com as fundadoras da Juicy, Gela Nash-Taylor (esposa do baixista do Duran Duran John Taylor) e Pamela Skaist-Levy. Seus esforços foram em vão. Rapidamente os advogados do conglomerado Liz Claiborne - donos da marca Juicy atualmente - estavam envolvidos no processo. Elizabeth não teve outra forma a não ser entrar com um processo contra a marca.




O problema é que Elizabeth não tinha dinheiro suficiente para arcar com os custos de tanto imbróglio legal, e teve que infelizmente largar o processo. A Juicy Couture pode usar o nome Bird o quanto quiser, mesmo com Elizabeth tendo o nome registrado como sua marca.

Ela mudou então o nome de sua empresa para Liz Carey handbags - e terminará com o antigo nome Bird. Porém Elizabeth não perdeu o bom humor e, ao enviar uma carta de despedida a suas clientes explicando o por quê do "término" da Bird, ela diz que "agora quem quiser o nome, vai ter que dar à luz a ele". Adorei. Queria que todo mundo tivesse esse espírito nesses momentos mais difíceis... E mais: eu tenho certeza que, com a má publicidade, quem levou a pior mesmo foi o pessoal da Juicy Couture.


a carta de Elizabeth a seus clientes - the letter Elizabeth sent to her clients


****************************


This story doesn't have a happy ending, although it does have a funny one. In 2006 Elizabeth Carey founded Bird, a brand for handbags in Los Angeles, California. Three years later Juicy Couture decided to launch a brand also called Bird, despite infringing copyright laws. Elizabeth first tried to appeal to the good sense of Juicy's founders, Gela Nash-Taylor and Pamela Skaist-Levy, to no result. Then the lawyers for Liz Claiborne (the conglomerate who owns Juicy) were invited to "the party" and Elizabeth had no other option but to sue them. 


as bolsas de Liz são feitas com couros exóticos - 
Liz's handbags are all made from exquisite leathers


But the burden of sueing a gigantic conglomerate is that they have tons of lawyers to work for them who are already in their monthly budget. So after fighting for a long time, Elizabeth had to drop the charges for lack of funding. She then changed the name of her company from Bird to Liz Carey handbags. In a letter to her customers, Liz wrote that "if anyone whants that name, they better give birth to it". I wish everyone had this sort of spirit in face of adversity. Not that I'm not considering all the pain she must've been through, but at least the bad press will hurt Juicy and Liz Claiborne. And at least she had the last laugh.

1 comentários - Comente aqui!:

Mi estilo, mi moda!!! said...

é duro né? Mas a gente tem q aprender a conviver com isso! Ela fez mto bem, quem perde é a Juicy!
bjos

 
BlogBlogs.Com.Br